sexta-feira, 3 de setembro de 2010

O MARIDO PERFEITO MORA AO LADO de Felipe Pena (Record)

"A ilusão é uma fé desmedida" Honoré de Balzac

Este livro viajou desde o Brasil, e foi-me oferecido pela minha querida amiga Zaclis de Curitiba . Por casualidade já tinha ouvido falar do livro, e também tinha achado piada ao titulo, que é bastante sugestivo, por sinal. A estória é muito bem estruturada, com alguns momentos geniais. Passa-se numa Universidade e cruza professores e alunos de Psicologia com um enredo policial bastante interessante. Tem personagens muito bem caracterizadas e um fio condutor muito linear. Podia correr o risco de se transformar numa leitura mais pesada se o autor não soubesse contornar com estilo, a tentação de utilizar uma via mais académica na escrita. Apesar de nos levar para um universo onde a análise psicologica é rainha, não caí nesse excesso, pelo contrário, é uma escrita bastante coloquial e fluida. O que, convenhamos, é o que se pretende de um livro, no meu caso, pelo menos. Na minha opinião, se é que me posso atrever a tanto, estamos perante um autor com enormes possibilidades de vir a escrever romances policiais de grande gabarito. Está lá tudo. Há uma ou mais personagens que já encaixam tipicamente no género, Pastoriza e Rogério, entre outros. Há neste livro, pelo menos, matéria que o sugere. Muitio claramente. Posso entender que não seja esse o caminho do autor, até porque o que se pretende aqui é mais do que isso. É mostrar que “the grass is always greener on the other side” e explorar com bastante humor, diga-se, a eterna insatisfação das gentes. Mas é pena (Felipe Pena) que o próximo não seja assumidamente um policial. Digo isto em claro proveito próprio, eu que sou um “aficionado” da boa escrita e dos bons romances policiais. Gostei e recomendo. É a prenda perfeita para oferecer o vizinho do lado. Quando estiver publicado em Portugal, bem entendido. Até lá, podem sempre pedir em www.livrariasaraiva.com.br. Boas Leituras!

PARA A SEMANA: A FLORESTA DOS ESPIRITOS de Jean Christophe Grangé (Guerra & Paz)

NA MESINHA DE CABECEIRA:

EL INGENIOSO HIDALGO DON QUIXOTE DE LA MANCHA de Miguel de Cervantes y Saavedra

AS BENEVOLENTES de Jonathan Litell (D. Quixote)

O COMPLEXO DE PORTNOY de Philip Roth (D. Quixote)


1 comentário:

Dalaila disse...

mora cá dentro, bem dentro de mim e da casa, mora aqui no meu coração